DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

O sexo é divertido, mas as DSTs não são. Infecções sexualmente transmissíveis são passadas através do contato sexual e elas são algo que você quer evitar a todo custo. Aprender como se proteger é o primeiro passo. DSTs são muito mais desagradáveis e comuns do que você pode imaginar, então essa é definitivamente uma seção que vale a pena ler, lembrar e tomar uma atitude.

    DSTs

    • Estima-se que a cada ano surgem cerca de 340 milhões de novos casos de DSTs curáveis (sífilis, gonorreia, clamídia etc.) em todo o mundo
    • Se não tratadas, as DSTs podem ter implicações graves para a saúde
    • Todos os anos ocorrem milhões de DSTs virais incuráveis, inclusive 2,3 milhões de infecções por HIV

    Laboratório de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

    O QUE SÃO ELAS?

    Há muitos tipos de DSTs, algumas curáveis, outras não, algumas com sintomas horríveis, outras sem nenhum sintoma. Tudo o que pode ser realmente dito de todos os tipos de DSTs é que você não quer nenhuma delas, de jeito nenhum. Sempre proteja-se contra DSTs ao ter relações sexuais e sempre procure logo o seu médico ou outro profissional da área da saúde qualificado se você tiver algum sintoma ou achar que pode ter sido exposta a risco de contrair uma doença. Prevenir é sempre melhor que remediar.

    Diagnóstico de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

    DIAGNÓSTICO DE DSTs

    • Algumas DSTs não causam nenhum sintoma, de forma que sempre verifique se você acha que se expôs a esse risco
    • Sério, sem desculpas, se você fizer sexo sem proteção, faça exame para verificar

    VOCÊ TEM DST?

    Se você fizer sexo não seguro, você deve realmente fazer teste para DSTs. Nem todos as DSTs têm sintomas, de forma que você pode estar andando por aí, achando que está tudo bem, mas por dentro você está com umas doenças bastante desagradáveis. E essas coisas horríveis estão apenas esperando você fazer sexo sem proteção de novo para serem compartilhadas. Faça exame e não pratique sexo com mais ninguém até você saber que não tem DSTs. Você gostaria que alguém fizesse o mesmo por você.

    PROTEÇÃO EM POUCAS PALAVRAS

    • Existe um único contraceptivo que protege você contra o risco de infecção por HIV (AIDS) e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), que é a camisinha (masculina ou feminina)
    • A melhor maneira de permanecer segura é ser sincera. Falar abertamente com seu parceiro e nunca ser pressionada a nada se não sentir bem fazendo
    • Fazer exames regulares para DSTs é essencial na vida sexual ativa

    Prevenção e camisinha

    FAÇA A COISA CERTA

    O que é o sexo seguro?

    Praticar sexo seguro significa dar e receber prazer sexual sem colocar os outros em risco de contrair DSTs. Ser sincero um com o outro é fator decisivo para esse processo.

    Como fazer isso?

    É importante lembrar que só por você estar protegida contra gravidez, não necessariamente você está protegida contra DSTs, a menos que esteja usando camisinha. A camisinha é a única forma eficaz de proteger a si mesma e deve ser usado com outros contraceptivos para manter você protegida.

    NADA DE MITOS COMIGO!

    • Posso usar um DIU Hormonal (SIU) se nunca tive filhos?

      Claro que pode. Você não deve usar um DIU Hormonal (SIU) se estiver tentando engravidar, caso contrário é uma forma adequada de contracepção.

    • Será que a pílula vai me fazer engordar?

      Tomar pílula não tem efeito duradouro perceptível no aumento do peso corporal. Algumas mulheres passam por pequenas alterações no peso depois de começar a tomar pílula, mas isso não é comprovado por estudos clínicos que analisam os efeitos no peso corporal a longo prazo. Se estiver preocupada com isso, converse com um profissional da área da saúde sobre as opções à sua escolha.

    • Eu preciso usar algum meio contraceptivo se estiver amamentando?

      O aleitamento materno pode prevenir a gravidez por até seis meses, caso a menstruação não tenha voltado e o bebê esteja mamando unicamente no peito várias vezes durante o dia e a noite. Porém, isso não descarta a possibilidade de gravidez e assim que qualquer um desses critérios não for atendido, você pode engravidar de novo.

    • Tomar pílula por muito tempo afeta a minha fertilidade mais tarde na vida?

      É realmente possível engravidar logo que você parar de tomar pílula, portanto, isso não afeta a sua fertilidade.

    • Posso engravidar se eu estiver menstruada?

      Parecer de especialista: sim, você pode engravidar durante a menstruação. O fato de o período ter várias fases e o espermatozoide conseguir sobreviver dentro do útero por até cinco dias significa que você deve sempre se proteger se não quiser engravidar.

    • O DIU Hormonal (SIU) pode se movimentar dentro de mim e causar problemas?

      O DIU Hormonal (SIU) é um método eficaz que é inserido por um profissional da área da saúde bem treinado e que permanece no lugar por até 3 ou 5 anos. O risco de perfuração do útero é raro (ou seja, <1/1000).

    • Posso engravidar se eu não tiver orgasmo?

      O prazer do sexo não tem nenhuma ligação com a ciência do sexo. Se fizer sexo sem contraceptivo, você pode engravidar, quer goste ou não.

    • Tomar contraceptivos hormonais podem me tornar infértil?

      A contracepção hormonal não causa infertilidade. Pode demorar um pouco de tempo para o seu corpo voltar ao estado em que pode engravidar de novo, mas isso é apenas temporário. A fertilidade volta ao nível anterior em mulheres sadias, não importa por quanto tempo você tenha feito uso de método contraceptivo hormonal.

    • Posso reutilizar camisinha?

      Não, camisinhas não são um utensílio doméstico que você pode lavar e reutilizar. Elas podem até parecer ok, mas são feitas de material muito fino que se deteriora com o uso e podem rasgar se utilizadas mais de uma vez. Além disso, não tem mais espermicida dentro que ajuda a bloquear os espermatozoides. Portanto, utilize uma nova a cada vez.

    • A pílula do dia seguinte é 100% eficaz?

      Nenhum anticoncepcional tem 100% de eficácia. A pílula do dia seguinte é eficaz quando tomada o mais rápido possível após sexo sem proteção, idealmente no prazo de até 12 horas. Se tomada depois de 24 horas, já é bem menos eficaz. Quanto mais você se preparar antes de fazer sexo, menor a probabilidade de vir a precisar da pílula do dia seguinte.

    • Eu preciso dar uma pausa para o meu corpo no uso de contraceptivos orais?

      Do ponto de vista médico não há nenhum motivo para fazer pausa se você tolera bem o uso de pílula. A única razão para fazer uma pausa é se você deseja engravidar. Fora isso, você pode continuar usando o método contraceptivo de sua escolha pelo tempo que quiser.

    PERGUNTAS FREQUENTES

    Os preservativos (camisinhas) são a única forma eficaz de prevenir doenças sexualmente transmissíveis?

    Sim. Está comprovado que os preservativos protegem contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). As camisinhas são de fato o único método contraceptivo que também protege contra DSTs. Elas oferecem vários níveis de redução de risco contra as diversas DSTs, pois essas infecções são transmitidas de forma diferente - com algumas o contágio ocorre via contato com fluidos corporais, enquanto com outras, via contato direto pele com pele.

    Em geral, as pesquisas mostram que as camisinhas são mais eficazes na prevenção das DSTs transmitidas por fluidos corporais, tais como a clamídia, a gonorreia e o HIV. O seu uso também pode reduzir o risco de contrair doenças transmitidas pelo contato pele com pele, tais como herpes e papilomavírus humano (HPV). No entanto, as camisinhas só conseguem proteger contra essas doenças se as feridas estiverem em áreas por elas cobertas.

    Quem corre mais risco de contrair DST, os homens ou as mulheres?

    Se expostas a DSTs, as mulheres são mais suscetíveis do que os homens por fatores biológicos. Elas têm uma área maior de exposição (o colo uterino e a vagina) do que os homens e durante o sexo pode haver pequenos cortes no tecido vaginal, facilitando o caminho para infecção.

    O vírus HIV pode ser transmitido por abraço, aperto de mão ou picada de mosquito?

    O HIV não é transmitido por contato casual, o que inclui beijo de boca fechada, abraço, aperto de mão e compartilhamento de alimentos, roupas ou assentos sanitários. O vírus não consegue sobreviver fora do corpo humano por muito tempo. Mosquitos não transmitem o vírus HIV.

    Fazer sexo com uma pessoa virgem cura alguém de DST, inclusive HIV?

    Não. Em vez disso, essa prática apenas tem risco de infectar a pessoa que ainda não fez sexo.

    Lavar o pênis ou a vagina após o sexo reduz o risco de contrair DSTs?

    A higiene genital é importante e constitui uma boa prática. Porém, não há dados que comprovem que lavar os genitais evita DSTs. Na verdade, lavar a vagina aumenta o risco de a mulher contrair DSTs, inclusive HIV, e doença inflamatória pélvica.

    A gravidez deixa as mulheres mais suscetíveis para contrair o vírus HIV?

    As evidências atuais são conflitantes quanto à questão de saber se a gravidez aumenta as chances de a mulher se contaminar se exposta ao HIV. Mas se ela realmente se infectar com o HIV durante a gravidez, as chances de o vírus ser transmitido ao bebê durante a gravidez, no parto e no nascimento existem, pois ela terá um nível elevado de vírus no sangue. Portanto, é importante que as mulheres grávidas se protejam contra o HIV e outras DSTs com o uso de preservativo. Se uma mulher grávida acha que pode estar com o HIV, ela deve fazer o teste. Pode haver recursos para ajudá-la a evitar a transmissão do HIV para o bebê durante a gravidez, no parto e no nascimento.

    APRENDA A FALAR SOBRE ISSO COM:

    Profissionais da Área da Saúde

    Profissionais da Área da Saúde

    Os profissionais da área da saúde conhecem o assunto melhor do que ninguém; obtenha as respostas certas para você

    Seus Pais

    Seus Pais

    Eles conhecem você melhor do que ninguém e já passaram por isso também

    Seu Parceiro

    Seu Parceiro

    Vocês estão nessa juntos e não apenas durante a relação sexual.